QUANDO PROCURAR?

QUANDO PROCURAR? QUANDO PROCURAR?

 Em primeiro lugar, o Terapeuta Ocupacional não realiza um plano de tratamento a partir de um diagnóstico médico, mas sim do levantamento de dados sobre o desempenho da criança ou adolescente que avalia.

 

 Abaixo estão citadas algumas características comuns a qualquer criança e que, quando prejudicadas, podem ser alvo de intervenção terapêutica:



 1. Desenvolvimento da autonomia e independência:

 Vontade de fazer sozinho e Aprender a fazer sozinho

 

 

                  

                                 2. Brincadeiras e jogos que se modificam com o tempo: Exploração do brinquedo,

                                 brincadeiras de faz-de-conta, brincadeiras com os colegas, jogos de regras, entre                                          outros;

 

 

3. Desenvolvimento das habilidades cognitivas e acadêmicas:

Atenção, memória, interesse, curiosidade, etc.;

 

                    

                   4. Desenvolvimento e Aprimoramento das habilidades motoras, tanto para movimentos

                   mais "grosseiros" (andar, pular, correr, pular com um pé só, desviar de mobília, objetos ou

                   brinquedos, levantar e abaixar objetos com força adequada, etc.), quanto para movimentos

                   mais precisos e "delicados";

 

 

5. Desenvolvimento dos componentes sensoriais a fim de que sejam

funcionais para as demandas do ambiente. São eles Audição, Visão,

Olfato, Tato e Paladar;

 

 

                                                      Observando alterações em um ou mais componentes desta lista, pode-se

                                                      buscar a opinião de um Terapeuta Ocupacional para que seja feita uma

                                                      avaliação sobre o desempenho da criança ou adolescente. A intervenção

                                                      pode ser realizada tanto para prevenir possíveis alterações do

                                                      desenvolvimento típico quanto para estimulá-lo.

 

É importante que as observações, hipóteses ou angústias sejam divididas com alguém que possa responder ou encontrar junto com você a resposta adequada às suas dúvidas.

 

Recomenda-se, tanto na infância quando na adolescência, que a parceria entre pais, educadores, cuidadores, médicos e terapeutas envolvidos no cuidado destas pessoas seja efetiva e colaborativa.



Caso tenha dúvidas ou precise de mais informações , entre em contato e acompanhe o blog

Banho

Independência

Brincadeiras

Bola

Cognição e Aprendizagem

Motricidade

Sensorial

 

 

 

"O homem chega à sua maturidade quando encara a vida com a mesma seriedade que uma criança encara uma brincadeira"

(Friedrich Nietzsche)

VOLTAR
* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *